segunda-feira, 18 de abril de 2011

ENCONTRO DE MEDIADORES DE LEITURA REALIZA LANÇAMENTO DO LIVRO QUE TRAZ EXPERIÊNCIAS DE PROFESSORES


           Estamos diante do livro Oficina para acordar palavras e a formação do mediador de leitura, lançado hoje às 11h00 na SEEC/RN - Secretaria de Educação e da Cultura do Estado do Rio Grande do Norte.  Esse livro traz as experiências vividas em sala de aula, por professores mediadores de leitura e seus alunos. Material riquíssimo para ser compartilhado com todos os amantes da leitura, e em especial, educadores. 
      Esta compilação teve seu início em 2006, quando a SEEC/RN, através da SUEF - Subcoordenadoria do Ensino Fundamental, idealizaram e viabilizaram o Projeto Mediadores de Leitura. Falo portanto, de um projeto genuinamente potiguar.
A execução, monitoramento e avaliação desse projeto são realizados pelas técnicas pedagógicas da SUEF/SEEC - Ana Maria, Edilene Queiroz,  Edna Gomes, Gerlane Félix, Giuliana Pinheiro, Marlene Barreto, Terezinha Omar e Vânia Benevides, e tem o objetivo de formar leitores através da socialização e dinamização de um acervo de literatura como também possibilitar o exercício da cidadania.
            De acordo com a SUEF, o começo desse projeto era uma roda pequena em forma de ciranda que foi aumentando à medida que as escolas foram chegando para dançá-la, abrindo o círculo e segurando nas mãos dos que já estavam dançando. Atualmente essa grande roda de melodia, simples e entoada pelo mestre cirandeiro, o mediador de leituras, e acompanhada pelos seus tocadores e pelos dançarinos, alunos e professores do Ensino Fundamental – anos iniciais, leva para nossas escolas públicas do Estado um acervo de 170 títulos, atingindo as 16 Diretorias Regionais de Educação – DIRED e um universo de 338 escolas atuando no projeto.
O acervo é composto de uma gama de títulos e temáticas. São contos de fadas tradicionais e modernos, livros de poemas que, assim como a ciranda, trazem a lembrança de uma brincadeira muito gostosa, um pedaço de alguma coisa lá dentro que é muito nossa, e quando ela chega, giramos ao sabor das palavras contadas e lidas...
A SUEF diz ainda que, investindo na formação de professores leitores que atuam nos anos iniciais de nossas escolas, permite aos alunos, entre outros aspectos, o contato mais próximo com a leitura, possibilitando-os a explorar outros mundos reais ou imaginários, aproximando-se de outras pessoas e idéias, adquirindo paulatinamente conhecimentos acerca da escrita, da leitura e do seu próprio ser.
São projetos como esse que nos faz acreditar que ainda existem educadores comprometidos com a educação e a cultura, e que em meio a tantas adversidades, fazem a diferença.


Acompanhe o Projeto Mediadores da Leitura através do blog:

Nenhum comentário:

Postar um comentário