segunda-feira, 18 de abril de 2011

PARADOXO EUNIVERSAL... UMA OBRA POÉTICA ADMIRÁVEL



 Maurício Cardoso Garcia mostra-nos no seu Paradoxo Euniversal, poemas que nos leva a refletir sobre a essência do ser humano em harmonia ou não com seu eu, com o outro ou com a natureza, tendo como base o amor, tão imprescindível em todos os ciclos de vida de todos os seres viventes nesse planeta, como também, a valorização do ser e não a do ter, tão presente na sociedade contemporânea, em nome do progresso, imposto pelo capitalismo.
Os variados temas utilizados em toda sua obra suscitam diálogos filosóficos, buscando mostrar que a compreensão do paradoxo leva ao equilíbrio, pois a maioria das coisas que buscamos muitas vezes é contrária ao que queremos, e o que queremos quase sempre é conquistado com essas diferenças.
Só mesmo um poeta filósofo de tamanha sensibilidade como MC Garcia para pensar em tantos paradoxos poeticamente, dando ênfase ao nosso desejo de nos banharmos nesse rio paradoxal e nos divertirmos com o poder das palavras junto com ele.
Ozany Gomes


Poema extraído do livro:

Homem paradoxo

Afinal quem somos?!!!
Somos o que não somos
Somamos e não amamos...
Somos o objetivo do motivo
Sem motivo pessoal
Mas extremamente capital.

Quem afinal somos?!!!
Finalmente somos o que queremos
Sem querermos para sobrevivermos.
Somos a realização do que nunca fomos
Nem sonhamos no desejo de terceiros
Nem realidade dos outros...

Quem somos afinal?!!!
Somos sem afinal infinitamente
A essência própria de todas as milacrias
Sem e com alegria extasia utopia...
Somos e somamos todas as crias das ias
Que vai da democracia à hipocrisia
Com identidade da contradição
Somos a metaforização
Da MULHER PARADOXO
A poesia da negação.

2 comentários:

  1. É sempre um prazer ouvir ou ler um poema de MC Garcia. Com certeza irei adquirir o meu exemplar!

    ResponderExcluir
  2. Olá, amiga minha Ozany!

    Tens um potencial eclético de saberes que me deixa cada dia mais encantado com a tua ousadia, pois pude perceber que tens também uma verve aguçada para muitas linhas em nome da arte, inclusive a de tecer comentários ricos e pertinentes a determinadas obras, não obstante, foste muito perecisa na escolha do poema HOMEM PARADOXO que ilustras muitíssimo bem o teu comentário sobre o meu livro PARADOXO EUNIVERSAL; parabéns mais uma vez pela riqueza de informações que contém o teu blog e também pela bela intenção em divulgar esse meu trabalho poético-filosófico.

    Abraços poéticos!

    ResponderExcluir