segunda-feira, 28 de novembro de 2011

O QUE PRECISA SER LIDO DA EDUCAÇÃO INFANTIL AO ENSINO MÉDIO




A leitura é algo imprescindível na vida de todo ser humano, principalmente durante os anos iniciais de sua vida, portanto vale a pena conferir a seleção literária que dezoito competentes educadores escolheram como sendo essenciais para serem lidas da Educação Infantil ao Ensino Médio.

Confira as excelentes obras através do link:



V CESTA CULTURAL COM A SPVA NO IFRN - CAMPUS AVANÇADO CIDADE ALTA



Na última sexta-feira de novembro (25), no auditório do IFRN – Campus Avançado Cidade Alta, aconteceu a V Cesta Cultural com a SPVA, a qual estava recheada de artistas potiguares da melhor qualidade, emanando poesia através da música, da arte cênica, da arte plástica e das recitações de lindos poemas.

A cerimonialista do evento, Ozany Gomes, coordenou as valorosas apresentações dos vencedores do Festival Música Potiguar Brasileira, promovido pela Universitária FM, com Ivando Monte e Kleiton Cassemiro; do espetáculo de Mané Beradeiro com seus bonecos; de exposição de trabalhos de arte reciclável e sarau lítero-musical, com os vários poetas presentes. Como também, a participação dos músicos Rafael Almeida no cavaquinho; Paulo Pereira no violão e Kleber Moreira no pandeiro.

O Presidente da SPVA, Maurício Cardoso Garcia; o Vice- Presidente da SPVA, Tião Bezerra e o Diretor Geral do IFRN - Campus Avançado Cidade Alta, Lérson Maia, entregaram aos homenageados da noite a Monção de Honra ao Mérito Cultural, por suas contribuições à cultura potiguar.

2º ENCONTRO PRA TU INTENDER UM CORDEL NA POTY LIVROS DO PRAIA SHOPPING


                       Mais um evento faz parte da agenda cultural de Natal. 

Com apoio da Livraria Poty Livros, o segundo “Encontro pra tu intender um cordel” aconteceu na noite do último sábado (26), no Praia Shopping, com apresentações de importantes cordelistas do Rio Grande do Norte.
Entre versos e canções, o evento reuniu significativo público em frente à livraria, que assistiu as apresentações de:
Rosa Regis, Presidente da Academia Norte- Rio-Grandense de Literatura de Cordel;

Hélio Gomes Soares – Poeta Hegos, que desenvolve o Projeto Cordel no Shopping, é parceiro da Campanha Cordel Solidário e é autor do termo “corderapia”, para designar o cordel como prática terapêutica;

Sírlia Lima, educadora, especialista em Educação Infantil, que também desenvolve o Projeto Cordel na Sala de Aula, em escolas da rede municipal de Natal;


A família do poeta José Saldanha, representada por sua filha Reneide Saldanha e os netos Andrew e Andressa Saldanha França

Em concomitância às recitações, a Banda C4 fez um maravilhoso show, com Paulo Coutinho no vocal, Flávio Coutinho na guitarra e Felipe Coutinho no baixo. Não podendo esquecer de Ivanete Coutinho, a número 4 da banda, que coordena as filmagens, venda do material do grupo, além de colaborar nas composições, junto com a família de músicos que transformam a poesia em seres alados que voam até o coração do público.

Para quem a esse momento lindo não foi fica o recado, 17 de dezembro acontecerá o próximo "Encontro pra tu intender um cordel" no Praia Shopping, às 18:00 horas. 

Ozany Gomes


Felipe, Paulo e Flávio Coutinho

Cordelista Rosa Reges

Cordelista Hegos

Cordelista Sírlia

Andressa e Reneide Saldanha

Andrew Saldanha

Felipe, Paulo e Flávio Coutinho

Paulo Coutinho

Rosa Reges, Ozany Gomes, Sírlia Lima e Lúcia Helena







quarta-feira, 16 de novembro de 2011

V CESTA CULTURAL COM A SPVA/RN NO IFRN

Com o objetivo de valorizar e fomentar a cultura norte-rio-grandense tão bem representada por talentosos artistas, que araram e ainda lavram o solo das artes potiguares, o projeto Cesta Cultural com a SPVA em parceria com o IFRN – Campus Avançado Cidade Alta, reúne, toda última sexta-feira do mês, a poesia, a música e as artes plásticas no mesmo espaço, contemplando com a Monção de Honra ao Mérito Cultural, artistas potiguares de vários seguimentos. Nesse evento a poesia se faz presente através do sarau lítero-musical, de vernissage e shows de músicos, cantores e contadores de histórias que harmoniosamente, iluminam olhares a deflagrar na audição os acordes que pulsam nos corações emocionados.

No próximo dia 25 de novembro acontecerá o V Cesta Cultural com a SPVA, às 19:00h, no Auditório do IFRN – Campus Avançado Cidade Alta. Haverá exposição coletiva de Arte e Reciclagem, sarau lítero-musical, show do poeta Mané Beradeiro com seus bonecos e dos vencedores do I Festival Música Potiguar Brasileira, promovido pela FM Universitária. 

DETH HAAK E VILMACI VIANA PARTICIPAM DE EVENTOS CULTURAIS NA COLÔMBIA

A escritora e poetisa Deth Haak e a memorialista, pesquisadora e escritora Vilmaci Viana, participarão de diversos eventos culturais durante o mês de Novembro na Colômbia. O primeiro compromisso será na Cidade de Bogotá, onde no período de 03 a 09 de Novembro manterão contatos com poetas del mundo colombianos e visitarão instituições culturais daquele país.

No período de 10 a 14 de Novembro, representarão o Estado do Rio Grande do Norte no V Encuentro Universal de Escritores VUELVEN LOS COMUNEROS
que acontecerá na província de Santander, onde o tema será ÁGUA. As mesmas recitarão poesias voltadas para os mananciais de água potiguar .No decorrer deste evento, a escritora Vilmaci Viana, apresentará as coreografias: PLANETA ÁGUA, ASA BRANCA, BOI DE REIS E INDIA TAPUIA. As escritoras farão também doações de livros para bibliotecas públicas daquele país.

No período de 24 a 27 de novembro, representarão a SPVA/RN- Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do Rio Grande do Norte no Encontro Nacional e Internacional de Mulheres Poetas, na cidade de Cereté, na província de Córdoba. Encerrando a temporada, participarão do Festival Internacional de Poesia em Cartagena das Indias, no período de 01 a 05 de Dezembro de 2011.

A convite da organização dos eventos acima citados a poetisa dos ventos DETH HAAK irá proferir diversas palestras em companhia da blogueira e aprendiz de poeta Vilmaci Viana.






POETA MANÉ BERADEIRO SERÁ HOMENAGEADO NO V CESTA CULTURAL COM A SPVA/RN NO IFRN

Francisco Martins Alves Neto (Mané Beradeiro), natural de Iracema-CE, nasceu em 06.07.1964 , mas veio morar no Rio Grande do Norte com dois anos de idade. Viveu sua infância na Fazenda Santa Maria -  Município de Ceará Mirim – RN. Sempre estudou em escolas públicas. Hoje, trabalha como bibliotecário da Academia Norte-Rio-Grandense de Letras, é Secretário de Atas do Conselho Estadual de Cultura do Rio Grande do Norte, e também, escritor, poeta, cordelista, contador de causos e blogueiro

Mané Beradeiro, seu jumento Ananias e o palhaço Leiturino tem andado por aí conquistando o público que gosta de ouvir cordéis, poesias matutas e causos. Uma peculiaridade do personagem de Mané Beradeiro é que ele vem se dedicando à criação de cordéis bíblicos, baseado nas histórias do maior e mais vendido livro do mundo, a Bíblia. 

MANÉ BERADEIRO TEM MARCA DE FERRO


Buscando cada vez mais se aperfeiçoar naquilo que faz, Mané Beradeiro criou sua própria marca editorial. A imagem é um resgate da infância, quando na Fazenda Santa Maria ele via os vaqueiros juntar o gado e num dia de festa, regado com muita cachaça e comida feita pela sua mãe e demais mulheres,  as vacas, cavalos, touros, éguas, jumentos, novilhas e bezerros eram  ferrados com a marca do seu proprietário.
O ferro de "Seu Chiquinho",  pai de Francisco Martins (Mané Beradeiro) ficou em sua memória, e com pequenas modificações tornou-se a marca que a partir deste mês de novembro será impressa em tudo aquilo que tem a produção de Mané Beradeiro.


CHICO CANINDÉ... O POETA DAS ÁGUAS


SOMOS ASSIM

Quando os olhares solidários se encontrarem no ponto médio da linha do meridiano da alegria dos meninos nas águas...
Quando pela ferramenta das mãos calejadas o carinho não seja uma coisa proibida e os dedos entrelaçados na força das mãos, na dança de ser terra, água, ar, lua e sol nos risos de todos ao redor do fogo nas brincadeiras de liberdade...
Serei o cavaleiro do Maracatu mesmo que a terra pareça seca, sabemos que ela foi regada pelo sangue de nossos mortos.
Assim sendo, assucede da gente não renegar o direito à esperança nas brincadeiras de amor e liberdade.
Serei sempre um dom Quixote de Bordunha e olhos redondos, redondos como as pedras pelos rios mundo afora no combate com as águas na beira do mar, serei o viandante neste mundo de água e terra onde és mulher e continente, me perderei no arco dos teus braços.
Me acharão resfolegante na beira da praia do teu mar quando assim o Sol estive com seu olho inclemente, gritarei aos inimigos meu maior grito, me odeiem se forem capazes.
No centro dos teus olhos vejo o brilho das 19 luas no céu do sertão Pernambucano, nas noites mais eternizadas, miro estrelas sem o arco dos braços do grande amor na solitária caminhada entre os anúncios de gás néon mostrando moças maquiadas de beleza surreal.

Texto de Chico Canindé

17º ENCONTRO NACIONAL DE CORAIS DA CIDADE DO NATAL


Acontece a partir desta quarta-feira (16) e segue até o dia 19 de novembro, o 17º Encontro Nacional de Corais da Cidade do Natal (ENCONAT) e o 9º Encontro Nacional de Coros em Natal. A abertura oficial está prevista para ocorrer às 19h30, no auditório do Centro Municipal de Referência em Educação Aluízio Alves (CEMURE).

Participam do evento corais infantis, juvenis, religiosos, coros de empresas e independentes. Estão inscritos 35 corais sediados na capital, quatro de cidades do interior do Rio Grande do Norte (Goianinha, João Câmara, Guamaré e Mossoró), além da representação de cidades como Fortaleza (CE), João Pessoa (PB), Recife (PE) e Maceió (AL), totalizando 49 coros.

De acordo com a coordenadora do evento, Rosângela Albuquerque, estão programados quatro concertos oficiais, sendo um por dia, e sempre às 19h30 no auditório do CEMURE. Outras atividades também estão programadas como o Tralalando no ENCONAT, que consiste em sessões infanto-juvenis, no dia 17 às 15 horas na Escola Municipal Maria Cristina Ozório Tavares, no bairro de Felipe Camarão, e no dia 18, às 14 horas, na Escola Municipal Ascendino de Almeida, no bairro Pitimbu. Participam corais das escolas que integram o Projeto Tralalá.

Dentro da programação, o Coral Fera do CDF se apresenta no dia 17, às 17 horas, no Shopping Midway Mall, enquanto no dia 18 a partir das 16 horas no Parque das Dunas, se apresentam o Coral do Projeto Tralalá, Coral Harmonia (CE), Coral do SINTE-RNCoral Moenda do Canto (CE) e a Orquestra de Violões da UFRN.

Fonte: Diário de NatalVio

domingo, 6 de novembro de 2011

GALERIA DE ARTE DO IFRN - CAMPUS AVANÇADO CIDADE ALTA EXPÕE: "MÚLTIPLOS SABERES, NOSSA IDENTIDADE - DO FRAGMENTO À UNIDADE

A reflexão sobre os efeitos da ação do homem, sua relação com a natureza e o uso consciente de recursos não renováveis resultou na exposição "Múltiplos Saberes, Nossa Identidade - Do Fragmento à Unidade", que se encontra aberta à visitação até o dia 11 de novembro na Galeria de Arte do IFRN Cidade Alta.
A exposição é fruto do projeto desenvolvido pela professora Carla Balena nas aulas de Artes do Centro Municipal de Educação dos Trabalhadores Paulo Freire, na cidade de Porto Alegre (RS). Nas aulas, estudantes com idade entre 18 e 89 anos, em processo de alfabetização, confeccionam mosaicos com pedriscos coloridos sobre círculos de MDF.
Os quatro elementos da natureza estão representados nos trabalhos, denominados pelos autores de Rodas da Terra, do Fogo, da Água e do Ar. E tem ainda a Roda das Energias. Esta última representa as energias do Planeta que impulsionam o movimento das demais rodas.
Segundo a professora Balena, o método da Educação de Jovens e Adultos aplicado na escola procura resgatar os saberes adquiridos ao longo da vida e organizá-los de forma que os estudantes possam melhor compreender o mundo que os cerca e a si mesmos, justificando, portanto, o nome da exposição.
Além das Rodas, foram criadas três silhuetas humanas de mosaico em tamanho natural, representando as discussões acerca do meio ambiente. Há ainda 20 quadros individuais que retratam as visões particulares dos estudantes sobre cada um dos quatro elementos da natureza.

EXPOSIÇÃO MÚLTIPLOS SABERES, NOSSA IDENTIDADE - DO FRAGMENTO À UNIDADE
Local: Galeria de Arte do IFRN Cidade Alta (Av. Rio Branco, 743)
Visitação: 3 a 11 de novembro, de segunda à sexta, das 9h às 20h
Informações: 4005 0974

10º ENCONTRO BRASILEIRO DE CLARINETISTAS

De 12 a 15 de novembro o auditório da Escola de Música da UFRN (rua Passeio dos Girassóis, s/n, Campus Universitário, Lagoa Nova) recebe o 10º Encontro Brasileiro de Clarinetistas. O evento vai reunir músicos e grupos locais e nacionais, como a Orquestra Experimental de Frevo (PE), Trio Allegro (GO) e a Orquestra Potiguar de Clarinetas (UFRN). A programação terá workshops, palestras, masterclasses e exposições de instrumentos e acessórios. Os recitais são gratuitos. As apresentações começam a partir das 19h.

Informações: 8879 0360 / 9956 5598
www.10encontrodeclarinetistas.blogspot.com

MOSTRA CINEMA E DIREITOS HUMANOS

Cinema e social se unem na tela do IFRN Cidade Alta. Entre os dias 03 e 09 de novembro, será realizada a 6ª edição da Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul. Todas as sessões têm entrada franca, sistema de audiodescrição e de closed caption e serão realizadas em locais com acessibilidade para pessoas com deficiência motora.
Um total de 46 filmes, incluindo títulos inéditos no país, estão na programação do evento que, pela primeira vez, chega às 27 capitais brasileiras. A ideia é mostrar produções que abordam questões referentes aos Direitos Humanos, produzidas recentemente nos países sul-americanos.
Nesta edição há um destaque para filmes que abordam as temáticas de defesa das crianças e adolescentes, idosos, cidadania LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) e saúde mental.
As obras mais votadas pelo público são contempladas com o Prêmio Exibição TV Brasil nas categorias longa, média e curta-metragem. A programação tem curadoria do cineasta e curador Francisco Cesar Filho.
A Mostra é uma realização da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, com produção da Cinemateca Brasileira/MinC e patrocínio da Petrobras.

SERVIÇO | 6ª MOSTRA CINEMA E DIREITOS HUMANOS NA AMÉRICA DO SUL
Data: 03 a 09 de novembro de 2011
Local: Auditório do IFRN Campus Cidade Alta - avenida Rio Branco, 743 – Centro
Informações: (84) 8855-2600 | www.cinedireitoshumanos.org.br
Fonte: Soltonacidade


PROGRAMAÇÃO

07/11 - SEGUNDA-FEIRA
14h00 - Sessão Audiodescrição
DIÁRIO DE UMA BUSCA - Flávia Castro (Brasil/ França, 105 min, 2010, doc).
Classificação indicativa: 10 anos

16h00
CAFÉ AURORA - Pablo Polo (Brasil, 19 min, 2010, fic).
CONFISSÕES - Gualberto Ferrari (Argentina/ Brasil/ França, 90 min, 2011, doc).
Classificação indicativa: Livre

18h00
A GRANDE VIAGEM - Caroline Fioratti (Brasil, 15 min, 2011, fic).
AVÓS - Carla Valencia Dávila (Equador/ Chile, 93 min, 2010, doc).
Classificação indicativa: Livre

20h00
DAMA DO PEIXOTO - Allan Ribeiro/ Douglas Soares (Brasil, 11 min, 2011, doc).
QUEM SE IMPORTA - Mara Mourão (Brasil, 96 min, 2011, doc).
Classificação indicativa: 10 anos

08/11 - TERÇA-FEIRA
14h00 - Sessão de Audiodescrição
DOCE DE COCO - Allan Deberton (Brasil, 20 min, 2010, fic).
TEMPO DE CRIANÇA - Wagner Novais (Brasil, 12 min, 2010, fic).
MÁSCARA NEGRA - Rene Brasil (Brasil, 15 min, 2010, fic).
A GRANDE VIAGEM - Caroline Fioratti (Brasil, 15 min, 2011, fic).
GAROTO BARBA - Christopher Faust (Brasil, 14 min, 2010, fic).
O PLANTADOR DE QUIABOS - Coletivo Santa Madeira (Brasil, 15 min, 2010, fic).
Classificação indicativa: 14 anos

16h00
ACERCADACANA - Felipe Peres Calheiros (Brasil, 20 min, 2010, doc).
A OCUPAÇÃO - Angus Gibson/ Miguel Salazar (Colômbia/ EUA/ França, 88 min, 2011, doc).
Classificação indicativa: 12 anos

18h00
GAROTO BARBA - Christopher Faust (Brasil, 14 min, 2010, fic).
ASSUNTO DE FAMÍLIA - Caru Alves de Souza (Brasil, 13 min, 2011, fic).
COPA VIDIGAL - Luciano Vidigal (Brasil, 75 min, 2010, doc).
Classificação indicativa: 12 anos

20h00
D.O.R - Leandro Goddinho (Brasil, 4 min, 2010, doc).
SILÊNCIO 63 - Fábio Nascimento (Brasil , 23 min, 2011, doc).
E A TERRA SE FEZ VERBO - Erika Bauer (Brasil, 77 min, 2011, doc).
Classificação indicativa: 12 anos

09/11 - QUARTA-FEIRA
14h00
BARRAS E BARREIRAS, RETRATO DE KELLY ALVES - Riccardo Migliore (Brasil, 38 min, 2011, doc).
QUATRO LITROS POR TONEL - Belimar Román Rojas (Argentina/ Venezuela, 70 min, 2010, doc).
Classificação indicativa: 12 anos

16h00
DO OUTRO LADO DO MURO - Eleonora Menutti (Argentina, 12 min, 2010, doc).
ENTRE VÃOS - Luísa Caetano (Brasil, 20 min, 2010, doc).
VOCACIONAL, UMA AVENTURA HUMANA - Toni Venturi (Brasil, 77 min, 2011, doc).
Classificação indicativa: Livre

18h00
O PLANTADOR DE QUIABOS - Coletivo Santa Madeira (Brasil, 15 min, 2010, fic).
MÁSCARA NEGRA - Rene Brasil (Brasil, 15 min, 2010, fic).
UMA NOVA DANÇA - Nicolás Lasnibat (Chile/ França, 23 min, 2010, fic).
Classificação indicativa: 14 anos

20h00
GRAFFITI QUE MEXE - Coletivo Graffiti com Pipoca (Brasil, 13 min, 2011, animação).
LICURI SURF - Guilherme Martins (Brasil, 15 min, 2011, doc).
CÉU SEM ETERNIDADE - Eliane Caffé (Brasil, 70 min, 2011, doc).
Classificação indicativa: 10 anos

terça-feira, 1 de novembro de 2011

CAROL BENIGNO, SANFONEIRA POTIGUAR


Carol Benigno, sanfoneira de apenas 11 anos, nasceu e cresceu em Natal ouvindo e dançando forró com a família. Apesar de sua pouca idade, se diz orgulhosa de sua terra e de suas raízes – recorda as origens de sua família: o sertão do Seridó – e já se define como uma forte jovem nordestina, do tipo “determinada mermo”.
Desde cedo, enquanto as primas tocavam viola e violoncelo, ela dizia “eu quero uma sanfona”. Aos cinco aninhos surpreendeu o tio Magnus, criando pequenas melodias num teclado virtual. Foi também nesta idade que o tio e a avó, Dona Raimunda, a levaram numa casa de forró pela primeira vez: “levantei Carol acima de minha cabeça, pois ela insistia em ver de perto quem era o famoso Elino Julião”, conta o tio.
Aos 9 anos, ganhou de presente do tio, uma flauta doce e um caderninho com teoria musical e algumas músicas folclóricas. Em uma semana, Carol conseguiu tocar, com habilidade, boa parte do repertório. Admirados, seu tio e sua mãe, Magna, resolveram matriculá-la em um Curso de Musicalização da UFRN, no qual também mostrou rápido crescimento.
Mas foi no aniversário de 10 anos que ganhou, da avó, sua primeira Sanfona, uma sanfoninha de 8 baixos. Tão logo a dedilhou, já arrancou dela a música “Asa Branca”, de Luiz Gonzaga.
Em dezembro de 2009 passou a ser aluna da professora Suzete Sales (sanfoneira grupo as Potyguaras), com quem deu seus primeiros passos na sanfona e aprendeu a técnica de manusear o instrumento. Já na quarta semana de aula, seu tio e avó tiveram que comprar uma nova sanfona, agora de 80 baixos, pois os recursos do pequeno instrumento de 8 baixos se tornaram insuficientes diante do seu rápido desenvolvimento musical.
Enquanto isso, em casa, continuava sendo incentivada pela família e amigos. Além de crescer ouvindo os clássicos do bom forró (Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Dominguinhos, entre outros), Carol também passou a acompanhar com freqüência a família nas casas de show aonde aprendeu também a dançar o bom pé-de-serra.
Atualmente, Carol já toca uma sanfona de 120 baixos. No seu currículo já acumula apresentações em espaços que vão desde o Forró da Lua e Programas de TV até participações em shows com o grupo Clã Brasil, inclusive apresentando-se junto com o Clã nas festividades do Rei do Baião na cidade de Exu-PE, aonde ele nasceu.
A pequena sanfoneira tem como principais ídolos o Rei do Baião, o mestre Dominguinhos, o cantador Santanna, a Cantora Elba Ramalho, o sanfoneiro Waldonys e a também jovem sanfoneira Lucyane do Clã Brasil, entre outros. Carol destaca que a sanfoneira Lucy, de quem é fã incondicional, tem sido uma importante referência feminina para ela e afirma: “Lucy é uma sanfoneira e cantora muito arretada, quero ser igual a ela quando eu crescer”.
Não tem dúvida ao falar de outro desejo: “o que mais quero no momento é ter a oportunidade de aprender algo e tocar, nem que seja apenas uma música, com o grande mestre Dominguinhos”.